O que é a bibliometria?

Para responder à questão, aconselha-se a leitura atenta do artigo A Bibliometria e a Avaliação da Produção Científica: indicadores e ferramentas, da autoria de Sílvia Lopes, Maria Teresa Costa, Fernando Fernández-Llimós, Maria João Amante, Pedro Faria Lopes, onde são apresentadas as bases de dados que atualmente contribuem com indicadores bibliométricos: a WoS, Scopus e Google Scholar Metrics. Apesar de ainda não existir consenso e de a produtividade científica não se dever limitar a estas ferramentas, fica aqui a ligação para um melhor conhecimento sobre esta realidade.

A bibliometria é uma técnica quantitativa e estatística para medir índices de produção e disseminação do conhecimento, bem como acompanhar o desenvolvimento de diversas áreas científicas e os padrões de autoria, publicação e uso dos resultados de investigação.

A avaliação da produção científica, importante para o reconhecimento dos investigadores junto da comunidade científica, é feita através da aplicação de diversos indicadores bibliométricos, que se dividem em indicadores de qualidade, importância e impacto científicos.

As limitações e controvérsias apontadas por vários autores vêm colocar dúvidas acerca da validade da aplicação dos mesmos.

(…) Atualmente são várias as bases de dados que utilizam indicadores bibliométricos e disponibilizam resultados de análise bibliométrica, sendo a mais conhecida a Web of Science (WoS) da Thomson Reuteurs. Até recentemente, a WoS foi a principal ferramenta utilizada para a realização de análise de citações. Esta situação, no entanto, já não se verifica, uma vez se existem atualmente outras ferramentas que também fornecem dados com base nas citações. No presente estudo destacamos duas delas: a Scopus da Elsevier e o Google Scholar Metrics (GSM) (…).

webof science

scopus